Rede Ondas

A Rede Ondas – Rede de Monitoramento de Ondas em Águas rasas visa fornecer dados em tempo real das condições do mar ao longo da costa brasileira. Os dados obtidos pela rede de monitoramento devem permitir:

Curto prazo:

Fornecimento contínuo (dia e noite) das condições de agitação do mar, com disponibilização gratuita de dados em tempo real via internet. Tornando assim, as atividades marítimas mais seguras, seja por simples lazer, seja na realização de atividades profissionais, além de beneficiar de forma direta e imediata toda a comunidade costeira brasileira e, certamente, até evitando riscos a vidas humanas.

Médio Prazo:

Criação de uma base de dados de alta qualidade que possibilite caracterizar o clima de ondas ao longo do litoral brasileiro de forma precisa e confiável, capaz de fornecer subsidio para um entendimento quantitativo do clima de ondas da costa brasileira.

Esse banco de dados se tornará de fundamental importância para praticamente todos os estudos de fenômenos costeiros pois irá permitir:

  • Gerar cenários futuros;
  • Subsidiar obras costeiras, portuárias e oceânicas;
  • Fornecer informações para modelagens físicas e numéricas;
  • Melhorar o entendimento das variações das linhas de costas e dos processos litorâneos;
  • Avaliação dos Eventos Extremos;
  • Informações relevantes à navegação;
  • Planejamento da gestão costeira.

Atualmente a Rede Ondas conta com os seguintes equipamentos que se encontram em diferentes estágios de execução. São eles:

  • Rio Grande, RS: Após fase de testes na Lagoa dos Patos, o ondógrafo encontra-se fundeado na Praia do Cassino. Instituição responsável: FURG.
  • São Lourenço do Sul (Lagoa dos Patos), RS: Ondógrafo permaneceu fundeado por período de testes na Lagoa dos Patos, sendo que os dados estão disponíveis no sire da REDE ONDAS. Instituição responsável: FURG.
  • Tramandaí, RS: Após rompimento de cabo, o equipamento aguarda manutenção, mas o mesmo segue coletando dados. Após sua retirada do mar, programada para 2016, os dados serão disponibilizados. Instituição responsável: UFRGS.
  • Florianópolis, SC: Equipamento desativado. Dados apenas pretéritos.
  • Pontal do Paraná, PR: Equipamento pertencente ao SIMCOSTA. Atualmente encontra-se na empresa fabricante para manutenção. Instituição responsável: UFPR.
  • Santos, SP: Equipamento foi fundeado em setembro de 2016. Em breve os dados estarão à disposição. Instituição responsável: USP.
  • Rio de Janeiro, RJ: Equipamento pertencente ao SIMCOSTA. Os dados são replicados nos dois portais.
  • Salvador, BA: Em operação na Praia do Forte. Instituição responsável: UFBA.
  • Recife, PE: Após longo período em manutenção, equipamento voltou a ser fundeado em setembro de 2016. Em breve os novos dados serão disponibilizados. Instituição responsável: UFPE.
Logo redeondas hires